Abordagem Religiosa e Acesso à Justiça | JustaPaz

Abordagem Religiosa e Acesso à Justiça

Abordagem Religiosa e Acesso à Justiça


Polícia e Justiça Restaurativa

O Programa contribui para o reforço da capacidade institucional da polícia e dos tribunais comunitários no desenvolvimento de estratégias de acesso a justiça e promoção de justiça restaurativa.

 

Objectivo

Ter os Juízes Comunitários e Oficiais da Policia a aumentar o número de casos mediados e iniciativas de prevenção de conflitos comunitários

 

Grupo alvo

O programa tem como grupo alvo o seguinte:

  • Juízes dos Tribunais Comunitários e Oficiais da Policia.

ü  Espera-se ainda atingir de forma indirecta, grande número de Oficiais da Polícia e Juízes dos Tribunais Comunitários através de multiplicação e distribuição de brochuras sobre análise, mediação e conciliação de conflitos.

 

Estratégia de Implementação

Para a concretização do objectivo do programa, são organizados debates de troca de experiência com os grupos alvo em matérias de análise, mediação e conciliação de conflitos comunitários.

Através destes debates e seminários de capacitação, os participantes saem dotados de conhecimentos que lhes permitam:

ü  Reflectirem criticamente sobre as causas, natureza e dinâmica dos conflitos comunitários;

ü  Desenvolver uma compreensão mais holística sobre o processo de Mediação e Conciliação de conflitos.

ü  Conhecer o papel dos tribunais comunitários na protecção e promoção dos direitos humanos.

 

2.2.Abordagem Religiosa Para Edificação Da Paz

É um programa que contribui para que as instituições religiosas se tornem em agentes proactivos na transformação de conflitos.

 

Objectivos

Ter Líderes Religiosos a aumentar o número de casos mediados e iniciativas de prevenção de conflitos comunitários.

Grupo alvo

Líderes Religiosos e outros interessados.

Estratégia de Implementação

Para a concretização do objectivo do programa, são organizados debates de troca de experiência com os grupos alvo em matérias de análise, mediação e conciliação de conflitos comunitários.

 

Local de Implementação

Para 2018 a 2020, seleccionadas 5 (cinco) províncias para a implementar as actividades. A escolha destas obedeceu a divisão geográfica de Moçambique ou seja, uma província para cada região conforme ilustra a tabela abaixo.

 

 

Regiões Províncias Distritos
Sul Inhambane Govuro, Mabote e Panda
Centro Sofala Gorongosa
Centro Zambezia Chinde, Luabo, Mopeia, Morrumbala e Derre
Centro Tete Chiuta, Moatize e Changara
Norte Nampula Muecate, Rapale e Murrupula

Assine a nossa newsletter!

Receba as últimas notícias e publicações da Justa Paz, pois procuramos incentivar e promover a resolução construtiva de disputas em Moçambique.